top of page
  • Foto do escritorcontatogilsonss

AS DIFERENÇAS ENTRE PRESBITERIANOS, PENTECOSTAIS E NEOPENTECOSTAIS

Hoje é comum nos depararmos com igrejas evangélicas chamadas presbiterianas, pentecostais e neopentecostais. Quais são as diferenças? Qual a origem de cada? Como é o culto e a ortodoxia? Fé Curiosa vai buscar elucidar essas questões.



Como fonte de pesquisa utilizou-se palestras de 2 especialistas disponíveis no YouTube; o Rev. Augustus Nicodemus da 1a. Igreja Presbiteriana de Goiânia, e o Bispo Walter McAlister da Igreja Cristã Nova Vida, além do texto elucidativo contido em http://diálogospolíticos.wordpress.com.


As Igrejas Presbiterianas se caracterizam pela sua gestão religiosa e administrativa ser feita por presbíteros ou anciãos. Prebítero é um lider espiritual, um ministro, um pastor. Normalmente essas igrejas possuem uma assembléia gestora. O presbiterianismo é uma das 3 formas existentes para a gestão religiosa das igrejas protestantes ou evangélicas. As outras duas são as igrejas congregacionais onde as decisões são tomadas pelo voto direto de todos, e as igrejas episcopais onde um superior (normalmente um bispo) tem autoridade sobre uma região.



As Igrejas Presbiterianas surgiram como resultado conjunto de ideias reformistas e independentes do teólogo francês João Calvino, um dos principais líderes da reforma protestante. Seu pensamento, apesar de divergir em alguns pontos com o de Lutero, foi muito popular na França.


As Igrejas Pentecostais tiveram seu início com um grupo de presbiteros que passaram por uma experiência que ficou conhecida como batismo do Espírito Santo. O fato ocorreu nos EUA em 1906. A divulgação da experiência teve uma grande magnitude, porém, eles acabariam sendo excluídos das igrejas presbiterianas que pertenciam. O grupo então organizou a Igreja Assembléia de Deus, dando início às chamadas igrejas pentecostais. (Não confundir com a Igreja Assembléia de Deus existente no Brasil). Pentecostes é o dia que o Espírito Santo se incorpora nos apóstolos de Cristo, fazendo-os falar em diversas línguas para divulgar o evangelho. Falar em línguas é um fato marcante nas igrejas pentecostais.



As igrejas neopentecostais surgiram nos EUA por volta dos anos 60. Lá, são conhecidos como carismáticos. No Brasil, é o ramo evangélico que mais cresceu nos últimos anos, em grande parte, graças aos investimentos nos meios de comunicação. Se acredita que o neopentecotalismo seja a união do pentacostalismo com uma filosofia neoliberal, onde os cultos enfatizam a prosperidade pessoal e o "se dar bem".



As principais características


As igrejas presbiterianas

  • Pertencem ao grupo de igrejas formadas no início da reforma protestante como as igrejas luteranas, anglicanas, congregacionistas e metodistas;

  • Praticam o batismo para a obtenção da graça de Jesus e não para a regeneração (do pecado original) como na igreja católica;

  • A igreja é comandada por uma assembléia de presbíteros. É a assembléia quem exclui membros, quem troca ou chama novos pastores, quem decide o orçamento e quem decide aonde irá se abrir um novo templo;

  • Seu culto é centrado na pregação do pastor;

  • A maior fonte de fé são as palavras da Bíblia;

  • O falar em línguas não possui relevância e nem é prova de estágios espirituais alcançados;

  • Os carismas como falar em línguas, receber professias, ter visões e curas; não são essenciais nos cultos;

  • Os presbíteros (pastores) precisam ter forte conhecimento bíblico e ter se formado em escolas teológicas reconhecidas.

Algumas igrejas prebiterianas: Igreja Presbiteriana do Brasil, Igreja Presbiteriana Independente do Brasil, Igreja Presbiteriana Unida do Brasil e Igreja Evangélica Cristã Presbiteriana.



As igrejas pentecostais

  • São mais recentes que as presbiterianas, possuindo hoje cerca de 110 anos de existência;

  • Sua principal marca é o Batismo do Espírito Santo como sendo uma experiência após a conversão de cada fiel, marcada pela glosolalia (falar em línguas). De certa forma, isso divide os fieis, criando o grupo de batizados e não batizados;

  • O pastor é o lider maior. Ele governa sozinho. Se compararmos com as igrejas presbiterianas, as decisões são mais rápidas pois envolve somente o pastor. Porém, são menos seguras;

  • Seu culto é voltado às emoções, com forte influência dos carismas como falar em línguas, receber profecias e ter curas espirituais. Também se enfatiza a batalha espiritual do bem contra o mal, a possessão demoníaca e a expulsão de demônios;

  • Se observa uma ênfase menor que as igrejas presbiterianas no tocante a educação formal e teológica dos pastores. Um membro, se treinado em teologia, poderá ser um pastor caso se destaque e tenha uma boa oratória. Isto facilita a criação de novas unidades e novas igrejas pentecostais.

Algumas igrejas pentecostais: Assembléia de Deus, Congregação Cristã, Igreja de Cristo no Brasil, Igreja Pentecostal Deus é Amor, Igreja Evangélica Pentecostal O Brasil para Cristo, e Catedral da Benção.



As igrejas neopentecostais

  • Seu foco principal é marcado pela distribuição de bençãos aos fieis;

  • Focados na fé, os cultos oferecem saúde, avanço financeiro, cura de doenças;

  • Solicitam que os fieis pratiquem algum ritual ou utilizem objetos abençoados como medalhas, amuletos, óleo ou outros objetos abençoados;

  • Algumas igrejas têm seu principal foco na Teologia da Prosperidade ou no benefício financeiro granças a fé;

  • Muito valor se dá a oratória e a liderança pessoal de seus pastores ou líderes. O conhecimento teológico, na maioria das vezes, não é o principal quesito de seus líderes;

  • Os fieis não são considerados como Irmãos de Fé nem pelas igrejas pentecostais e nem pelas igrejas presbiterianas e tradicionais. Alega-se que há deturpação do evangelho.

Algumas igrejas neopentecostais: Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra, Igreja Internacional da Graça de Deus, Igreja Universal do Reino de Deus, Igreja Apostólica Renascer em Cristo e Igreja Apostólica Fonte da Vida.



Resta falar que os conceitos aqui apresentados representam as características mais abrangentes de cada classe de igrejas, podendo uma citada característica, ser mais forte ou mais fraca em cada igreja específica.


Como a fé é curiosa.....






2.165 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comentarios


bottom of page