top of page
  • Foto do escritorcontatogilsonss

OS SACRAMENTOS CATÓLICOS. A GRAÇA DIVINA RECEBIDA EM TODOS OS PERÍODOS DA VIDA.

Atualizado: 6 de out. de 2023

Receber a graça divina através dos sacramentos durante todos os períodos da vida é prerrogativa dos fiéis cristãos católicos apostólios romanos. Eles estão presentes desde o nascimento com o Batismo, até o momento de risco de morte com a Unção dos Enfermos.

Representação dos sete sacramentos católicos
Representação dos sete sacramentos católicos

São sete os sacramentos católicos: Batismo, Crisma ou Confirmação, Eucaristia, Reconciliação ou Penitência, Matrimônio, Ordem e Unção dos Enfermos.


O que o sacramento significa?


O melhor entendimento da palavra sacramento equivale a palavra grega "mysterion", ou seja, algo sagrado, oculto, secreto; uma experiência mística e cultural do divino, que não pode ser explicada racionalmente. Pelos sacramentos o homem encontra Deus. Eles são verdadeiros dons que Deus fornece a cada um. Cada sacramento corresponde a uma ação de salvação que Deus oferece aos homens.


Os sacramentos foram criados pelas ações de Jesus Cristo, e sua compreensão efetiva se dará somente se o fiel estiver inserido na sacramentalidade que caracteriza a existência cristã. Usam a linguagem simbólica e se expressam através de símbolos como a água, o pão, o vinho, a luz (vela) e o óleo.


Símbolos utilizados nos sacramentos
Símbolos utilizados nos sacramentos

O corpo hierárquico da Igreja Católica e os teólogos cristãos católicos consideram que a Igreja é o sacramento fundamental da salvação. Jesus Cristo é considerado como o verdadeiro sacramento original. Igreja e Cristo fazem a ligação dos fiéis com Deus. Para melhor compreender estes conceitos, observe o quadro a seguir:


Qual o significado de cada um dos sacramentos?


O Batismo

Através do batismo, a criança passa a integrar a comunidade da Igreja. É um novo nascimento onde se recebe, como dom gratuíto, a vida nova de Cristo. O batismo perdoa o pecado original. A água é o símbolo do batismo. Pode ser feito por imersão, infusão ou aspersão. Na igreja católica, a forma mais utilizada é o batismo por aspersão; a água-benta é jogada na cabeça do bebê, simbolizando a purificação do espírito.

O batismo
O batismo

Os pais e os padrinhos são simbolicamente responsáveis por iniciar a criança nos ensinamentos cristãos. Os adultos também podem ser batizados. Quanto aos bebês que morrerem antes de serem batizados, a Igreja católica confia na misericórdia de Deus. O batismo da maior parte das igrejas cristãs é considerado válido pela Igreja católica visto que seu efeito chega diretamente de Deus, independente da fé pessoal.


Muitos questionam o porquê se batizar bebês que não possuem o entendimento do ato. Porém, a Igreja católica insiste em batizar as crianças, visto elas terem a necessidade de se libertar do mal e serem transferidas para o reino de Deus.


A Crisma ou Confirmação

É o sacramento da maturidade cristã. O jovem cresce na fé e assume responsabilidade na comunidade cristã. Corresponde a confirmação dos juramentos realizados no Batismo. É um momento de renovação dos votos cristãos. A idade mínima para a Crisma é 7 anos, a idade em que chega a razão. O símbolo é o óleo que é ungido na testa dos crismandos.

A crisma
A crisma

O crismado recebe o dom do Espírito Santo que lhe irá proporcionar maior união com Deus, a nutrição da alma com os dons do Espírito e o encorajamento para viver o cristianismo.


A Eucaristia

É o sacramento que significa a vida eterna. Comungar significa estar de acordo, ter as mesmas crenças ou ideias e princípios, partilhar. A Eucaristia é a comunhão da vida de Deus e da vida dos homens.


O pão, representado pela hóstia, é o símbolo da comunhão. Os fiéis ingerem a hóstia sagrada, o corpo de Deus, relembrando a Santa Ceia, a Paixão de Cristo e sua ressurreição. A hóstia é um alimento espiritual. Para recebê-la o cristão deve estar livre de seus pecados, ou seja, deve ter se confessado e recebido o sacramento da Penitência.

A eucaristia
A eucaristia

Durante a Eucaristia, pão e vinho são consagrados, se transformando em corpo e sangue de Cristo. A isso se dá o nome de transubstanciação que ocorre quando o sacerdote diz: "isto é meu corpo" e "isto é o meu sangue".


A Reconciliação ou Penitência

É um sacramento purificador. Leva a fazer a experiência do perdão e voltar ao seio da comunidade cristã. Nele, o cristão arrependido confessa os seus pecados ao sacerdote, que lhe fornece uma penitência e faz uma oração de pedido e remoção dos pecados, reaproximando-o de Deus e absolvendo os seus pecados.

A penitência
A penitência

Ao término, o confessado deve rezar a oração denominada Ato de Contrição. A seguir, uma de suas versões: "Meu Deus, eu me arrependo, de todo coração, de Vos ter ofendido, porque sóis tão bom. Prometo, com a Vossa graça, esforçar-me para não mais pecar. Meus Jesus, misericórdia".


O Matrimônio

É o sacramento que explicita a presença de Deus no amor humano e o assume no amor divino. Ele propõe a fidelidade e a indissolubilidade. Só perde a validade quando um dos parceiros morre. Para recebê-lo, o casal deve ser batizado.

O casamento
O casamento

Fato curioso é que o sacerdote não ministra o sacramento, ele apenas o conduz. O sacramento é ministrado pelos próprios noivos ao pedirem à Igreja e ao sacerdote, a benção para a nova família que está nascendo.


A Ordem

Sacramento dado somente aos cristãos que desejarem ser sacerdotes. Somente aos homens maiores de 25 anos, que optaram por abraçar a missão de orientar e guiar a comunidade católica.

A ordem
A ordem

Existem 3 graus dentro do ordenado: o episcopado (bispos), o presbiterados (sacerdotes) e o diaconado (diáconos). Os diáconos são encarregados de executar o serviço do ministério de Deus, passando a pertencer ao grupo do clero. Assumem trabalhos administrativos podendo realizar, sob a observação de um sacerdote, algumas cerimônias religiosas.


O diácono permanente pode ser casado ou pretendente a se casar. O diácono transitório é quem recebe o grau como uma etapa para depois receber o sacramento da Ordem.


A Unção dos Enfermos

É o sacramento que expressa o poder salvífico de Deus e estabelece a solidariedade da comunidade. O recebem aqueles cristãos profundamente doentes. É um sacramento que pode ser recebido mais de uma vez.

A unção dos enfermos
A unção dos enfermos


134 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comentários


bottom of page