top of page
  • Foto do escritorcontatogilsonss

HOMOSSEXUALIDADE - O QUE PENSAM AS RELIGIÕES?

Atualizado: 3 de jul.

Vivemos em uma sociedade progressista e liberal que, pouco a pouco, convive cada vez mais com pessoas que, deliberadamente assumiram sua homossexualidade, e buscam sua aceitação e compreensão por todas pessoas e instituições. Falamos aqui dos gays, lésbicas, bissexuais, enfim, da comunidade LGBTQIA+. Pelo que podemos vemos, a aceitação da sociedade a essas condutas, bem como aos casos de modificações de gênero, está cada vez maior.


Homossexualidade - O que pensam as religiões?

E as religiões e suas igrejas? Como tratam esta questão?


Deve-se registrar que o Brasil é um Estado laico e protege a população LGBTQIA+ garantindo sua livre expressão sexual e de gênero. São reprimidas todas as intervenções do Estado baseadas na visão de alguma religião específica.


Cristianismo


Catolicismo Romano

A Igreja Católica Romana não aceita atividades sexuais entre membros do mesmo sexo. Não se aceita também a contracepção, a masturbação, a pornografia e a fornicação. Reconhece que a homossexualidade é uma inclinação desordenada. Os fieis com desejos homossexuais devem buscar superar suas vontades através da vida religiosa. Só o desejo não é considerado pecado. O pecado ocorre quando há consciência e consentimento de sua vontade, se entregando a ela. Em 31/08/2005, o Papa Bento XVI editou documento não permitindo homossexuais nos seminários e nas ordens sagradas. O Papa Francisco reafirmou o documento. Ele também declarou que, apesar da Igreja não concordar com o casamento homossexual, deve existir leis que garantam a união civil de casais do mesmo sexo.


Igreja Católica - Homossexualismo assumido é pecado

Catolicismo Ortodoxo

As Igrejas Ortodoxas possuem postura muito semelhante ao catolicismo romano, não aceitando padres homossexuais, casamentos entre gays ou bençãos uniões deste tipo.


Protestantismo (Evangélicos)

Não há uma posição oficializada. A Reforma Protestante de Lutero considera o direito fundamental de democracia e de liberdade religiosa. De forma diferente do catolicismo, não há uma regra fixa ou um pensamento padrão recomendado. A divergência de opiniões entre os protestantes (presbiterianos, pentecostais e neopentecosais), é encarada naturalmente. Assim, apesar da maioria das congregações protestantes rejeitarem o comportamento homossexual, muitos pastores e igrejas não se opõem à ideia. Alguns grupos específicos, como parte dos neopentecostais, recriminam de forma vêemente, outros chegam a falar em tratamento como a "cura gay". Por outro lado, surgiram as igrejas evangélicas inclusivas que promovem o acolhimento a toda a comunidade LGBTI+. Há várias igrejas evangélicas inclusivas principalmente nos grandes centros populacionais. Nelas, celebram-se casamentos de pessoas de mesmo sexo e a homossexualidade é vista como fato normal perante Deus.


Igrejas Evangélicas Inclusivas - Aceitando a homossexualidade

Igreja Anglicana

A maior parte das Igrejas ou Províncias Anglicanas do Mundo considera os atos homossexuais como incompatíveis com a Escritura, sendo o casamento e o sexo apenas para casais heteros.


No entanto, o entendimento vêm se alterando. A Igreja Episcopal Anglicana no Brasil, em 2018 aprovou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, sendo a 3a. Igreja Anglicana do mundo a permitir tais tipos de matrimônio, jundo com os EUA e ESCÓCIA.


Espiritismo

Acredita-se que o espírito humano não tenha sexo. Não há uma posição oficializada sobre a homossexualidade. Em diferentes encarnações um espírito pode habitar o corpo de uma mulher e um corpo de um homem. Dois renomados espíritas assim falam: Jose B. de Campos aconselha o homossexual a ter um parceiro e constituir um lar, evitando a promiscuidade sexual; Divaldo Franco diz que todos serão julgados pela conduta moral, independente da sexualidade.


O espírito humano não tem sexo.

Judaismo


Na Torá, em Levítico, a relação sexual entre dois homens é uma abominação. No passado, o sexo entre dois homens era considerado crime nas comunidades judaicas e podia ter como consequência a pena de morte. Hoje, o entendimento difere em cada grupo judaico.


Judaismo ortodoxo: A homossexualidade é vista como pecaminosa;

Judaismo conservador: Entende a lei judaica como normativa, mas é flexível na interpretação. Aceita os homossexuais, mas proíbe o ato sexual entre os judeus membros;

Judaismo progressista: Entende as práticas homossexuais como aceitáveis. Julgam que as leis tradicionais não são mais válidas.


Homossexualismo é aceito no Judaismo Progressista.

Islamismo


O Alcorão condena de forma quase explicita as relações sexuais entre as pessoas de mesmo sexo. Os maiores setores islâmicos desaprovam a homossexualidade. O sexo de pessoas do mesmo gênero é um crime religioso e pode ser punido com com a morte em algumas nações muçulmanas como a Arábia Saudita, o Iêmen, o Irã, a Mauritânia, o Sudão e a Somália. Outros países como o Baren, o Catar, a Argélia e o Paquistão punem com a prisão, ou fortes multas.


Islamismo - Castigo ao homossexual

Candomblé e Umbanda


Tanto o Candomblé como a Umbanda são religiões que acolhem a popuação LGBTQIA+.

A Umbanda possui Orixás que se apresentam em mais de uma forma, como no caso de Oxumare que aparece como mulher, ou homem, ou serpente.

No Candomblé, apesar da aceitação, em alguns centros podem ter costumes que ferem a dignidade dessa população.


Casamento Gay na Umbanda.

Hinduismo


Muitas tradições hindús consideram os hábitos LGBTQIA+ como um ato de amor. Na mitologia e crença hindú, há divindades que mudam de gênero, manifestando-se em sexos opostos. Há seres não-divinos que passam também por mudanças de sexo por meio da intervenção dos deuses, como resultado de benção, maldição ou ainda resultado de sua reencarnação.

Muitas tradições hindus aceitam a homossexualidade

No entanto, algumas tradições seguem o Código de Manu, que considera o homossexualismo como um crime punível.


Fé Baha'i


O Babismo ou a Fé Baha'i define que as manifestações sexuais são aceitáveis somente dentro do casamento entre um homem e uma mulher. Descrevem a homossexualidade como uma distorção da natureza. Os indivíduos devem buscar controlá-la e superá-la.


WICCA e Novas Religiões Neopagãs


Aceitam e acolhem a população LGBTQIA+




Como a fé é curiosa......




40 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page